SMSTEM (1).png

Um pouco sobre nós <3

Acreditamos e trabalhamos por um futuro baseado em relações mais saudáveis para todas as pessoas que habitam este mundo!

Em busca de acompanhar um acelerado desenvolvimento tecnológico e incentivar a participação de mais meninas nas áreas da STEAM (sigla em inglês que significa Ciências Naturais, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática - Science, Technology, Engineering, Arts and Mathematics), surgiu o projeto Manas Digitais, que inicialmente reuniu 3 grandes universidades da região norte do Brasil: Universidade Federal do Pará (UFPA), Instituto Federal do Pará (IFPA) e Universidade da Amazônia (UNAMA). Através da realização de práticas de caráter motivacional e informativo, desenvolvemos uma rede colaborativa que conta com a presença de mulheres da área de STEAM da Região Amazônica, buscando promover principalmente a área de Computação como um ambiente mais acolhedor e inclusivo para todas as pessoas!

Somos projeto de extensão com objetivo de despertar o interesse de aprendizes de ambos os gêneros do Ensino Fundamental e Médio na Região Metropolitana de Belém do Pará pelas carreiras em Ciências Exatas, visando principalmente a equidade de gênero em cursos de Computação. O projeto realiza atividades motivacionais, informativas e integradoras, tais como oficinas, cursos, palestras e workshops, sobre conteúdos, disciplinas e carreiras da área Tecnológica.

Durante nossos primeiros anos, de 2018 a 2020, fomos projeto de pesquisa financiado pela chamada CNPq/MCTIC nº 31/2018 - Meninas nas Exatas, Engenharias e Computação, sob coordenação da Profª Danielle Costa (UFPA). Fomos projeto de extensão vinculado ao Instituto Federal do Pará (IFPA) sob coordenação da Profª Gabryella Rodrigues. E, por fim, também fomos projeto parceiro do Programa Meninas Digitais da Sociedade Brasileira de Computação (SBC).


As primeiras Escolas Públicas atendidas durante o Projeto de Pesquisa “Meninas Digitais de Ananindeua – PA” financiado pelo CNPq\MCTIC foram: EMEF Jose Maria Morais e Silva; EMEF Clovis de Souza Begot; EEEFM Prof Antonio Gondim Lins; EEEFM Erotildes Frota Aguiar; e EEEFM Raimundo Vera Cruz. Envolvemos ambos os gêneros nas atividades para facilitar a aceitação do trabalho por parte da escola e evitar qualquer tipo de segregação imprópria em um ambiente educacional. Todo o material utilizado nas atividades dá ênfase à importância da presença feminina na área de Computação/TIC por meio de exemplos, ilustrações e menção aos grandes nomes femininos, além de rodas de conversas para refletirmos sobre a importância da equidade de gênero para o mundo.


Entre os primeiros produtos desenvolvidos por nossa equipe de maninhas temos o Jogo do Boto, no qual Jéssica Ribeiro (UFPA) foi responsável pela criação do game em parceria com o BioMA (Instituto de Biologia e Conservação de Mamíferos Aquáticos da Amazônia), a versão 3 do Jogo do Boto está disponível gratuitamente no Google Play Store para Android. Além disso, os demais Materiais Didáticos produzidos em parcerias com as Escolas foram finalizados e divulgados através deste site, que foi desenvolvido sob a responsabilidade de outra maninha - Ana Vitória Bacelar (UFPA). 


Desde 2021 ofertamos a primeira turma de Mentoria de Carreira Online e Pública para mulheres da região Norte (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), com o propósito de capacitar mulheres a ingressar no mercado de trabalho brasileiro. Aumentamos a oferta de vagas na segunda turma de mentoria online em 2022 devido excelentes resultados da primeira: 70% das participantes conseguiram conquistar seu primeiro emprego e 20% conseguiram aprovar em cursos de graduação e/ou pós-graduação na área de Computação.


A partir de 2022 passamos a atuar também como ONG e fomos aprovadas no programa Mulheres na Ciência do British Council na 2ª Chamada Garotas STEM em parceria com a Fundação Carlos Chagas. A partir deste incentivo estamos retornando com o projeto para as escolas públicas de Ananindeua -PA oferecendo palestras e workshops sobre computação desplugada e programação para dispositivos móveis, bem como eventos para a promoção feminina na computação e nas ciências exatas: Ada Lovelace Day e Hora do Código.